Sobre o autor: Autor Convidado*


A exemplo do que ocorreu na Europa e vem acontecendo nos Estados Unidos,  produtos de marca própria estão cada vez mais presentes na cesta de compras do consumidor brasileiro. É por esta razão que supermercadistas e atacadistas têm aumentado significativamente os investimentos neste mercado.

A quantidade de itens de marca própria cresceu 22,7% em 2009, ao mesmo tempo que o faturamento registrou um crescimento de 7% em relação a 2008. O maior número de marcas está concentrado na cesta de produtos alimentícios. Já quando se fala em número de itens, é a cesta têxtil que fica na dianteira. É o que revela o 15º Estudo Anual da Nielsen, divulgado em novembro.

Apesar do consumo de produtos de marca própria crescer a cada ano, ainda estamos bem abaixo dos índices europeus, onde em países como Suíça e Inglaterra quase metade dos itens vendidos são de marcas exclusivas. Podemos traduzir este fato como uma grande oportunidade, não apenas para redes varejistas e atacadistas que atuam no Brasil, mas também para as empresas que fornecem os produtos para estas redes.

Uma das conseqüências ao investir em marcas próprias é um maior estreitamento da relação entre varejista e fornecedor, pois ambos são co-responsáveis pelo sucesso ou fracasso de cada novo produto lançado. Isto exigirá um maior nível de controle sobre as informações e melhor gestão do ciclo de vida de cada produto, sem contar a própria estratégia de marcas próprias.

À medida que a quantidade de produtos lançados aumenta e o ciclo de vida de cada produto diminui, fazer a gestão das informações de forma manual torna-se um grande risco para a marca (leia-se varejista/atacadista), para o fornecedor e sobretudo para o consumidor, que poderá estar levando para casa um produto de qualidade duvidosa.

As soluções de Gestão de Ciclo de Vida (Product Lifecycle Management – PLM) existem para suprir esta e outras necessidades, dando suporte ao crescimento de marcas próprias. Uma solução de PLM possibilita que redes varejistas e atacadistas aumentem suas vendas, agilidade e qualidade no que se refere a produtos de marca própria. Ao mesmo tempo, gera diminuição dos riscos e custos, permitindo lançar maior quantidade de produtos mais rapidamente.

Um pouco mais sobre o mercado de marcas próprias pode ser visto nesta apresentação

View more presentations from Neogrid.

Comente esse artigo