Artigos com a Tag: "cadeia de suprimentos"

DRP: Dê tempo para as mudanças surtirem efeito!

14 de Aug de 2013
por NeoGrid Supply Chain
Provocar mudanças é cada vez mais frequente e necessário para manter o sucesso e a prosperidade nas organizações que fazem negócios na cadeia de suprimentos. Combater fatores como crescimento da participação de concorrentes, infidelidade de clientes às marcas e lojas são alguns exemplos que ilustram esse cenário. Além disto, os parceiros de negócios na cadeia estão constantemente aumentando a complexidade de suas operações, com necessidade de gerenciamento de novas linhas de produto e dificuldade em gerir as flutuações da demanda. Qual é então o limite para provocar ...
Continue lendo
Ao longo de muitos anos atuando com implantações de ferramentas de Planejamento & Reposição, foi possível identificar algumas características importantes que podem facilitar a migração de plataformas de gestão da cadeia de suprimentos (SCM). Baseado em um caso real de um projeto de uma grande empresa brasileira que substituiu sua plataforma existente por uma plataforma DRP (Distribuition Requirments Planning) completa, podem ser destacados cinco melhores práticas. Uma plataforma de DRP é uma ferramenta de gestão SCM com foco no aumento do giro e redução das rupturas...
Continue lendo

Ampliando a presença, fortalecendo a malha.

03 de Jul de 2013
por NeoGrid Supply Chain
O slogan da Tostines “vende mais porque é fresquinho ou é fresquinho porque vende mais” tem sido usado para diversas situações e é valido em muitos casos. Uma equipe de consultoria que oferece aos varejos ferramentas para agilizar os processos na cadeia de suprimentos, também se perguntou o que é mais importante para aumentar a lucratividade de todos. Para aumentar vendas, fornecedores de grandes varejos podem investir no produto e na marca para serem lembrados no mercado (“vende mais porque é fresquinho”), ou buscar ampliar seu relacionamento com varejos e distribuidores...
Continue lendo
A KPMG Internacional reuniu informações sobre uma área do varejo que vem crescendo significativamente: o comércio eletrônico de mantimentos. Uma compilação de análises, pesquisas e outros estudos sobre varejos e o comércio eletrônico, destaca as seguintes conclusões: Apesar de existir há mais de uma década, é recente o crescimento do número de consumidores que fazem suas compras em supermercados on-line; A conveniência de receber os produtos em casa está tornando mais aceitável a compra de mantimentos por esta via; Depois de roupas, livros e alguns outros p...
Continue lendo
Ao comprar um produto em uma loja, você já se perguntou como ele chegou lá? Ou quando e como será feito o reabastecimento? A compra feita por um consumidor é um dos passos mais importantes de um grande ciclo, afetando toda a cadeia de suprimentos. Esse ciclo inicia-se com os produtos sendo introduzidos no mercado, ao serem apresentados e ativados nos varejos. Então, os varejos começam a enviar pedidos desses produtos, baseados no consumo, disparando assim a produção na indústria. Esse processo é ainda maior, se considerarmos os produtores de matéria prima, transportadores e outr...
Continue lendo
Todas as empresas apresentam desafios na hora de garantir os processos e transações com seus clientes e fornecedores. Neste cenário elas devem olhar à rede completa de negócios na busca de soluções para alcançar uma gestão eficiente da cadeia de suprimentos ou SCM. Essa análise inclui fornecedores, distribuidores, varejos e consumidores. A principal meta é identificar quais soluções podem ser implantadas para aperfeiçoar a assertividade na previsão da demanda, no balanceamento dos estoques, bem como reduzir os custos operacionais e aumentar a lucratividade da operação com proc...
Continue lendo
Um grande desafio atual das empresas é gerenciar e otimizar as docas para o desembarque de mercadorias. Uma questão que costumamos ver são grandes filas de caminhões nas docas dos varejos, antes mesmo da abertura destas para desembarque das mercadorias. Isto ocorre porque a maioria dos varejos trabalha com o processo de FIFO (First In First Out) para o desembarque, ou seja, o primeiro transportador a chegar é o primeiro a desembarcar, e assim sucessivamente. Entretanto, segundo Fabrício Mello Mulato & Marcio Mattos Borges de Oliveira (Revista Produção On-Line, ISSN 1676 - 1901 /...
Continue lendo

Supply Chain x Tecnologia

11 de Sep de 2012
por Vitor Angelelli
Por que existe uma relação tão grande entre tecnologia e gestão de supply chain? A resposta é simples, tente colocar no papel todas as informações de compra de matéria prima de todos os seus fornecedores, em seguida todas as informações de venda para os seus clientes, por fim cruze todas essas informações com a suas respectivas datas. Como resultado, você terá uma quantidade muito grande de informações, e conseguir trabalhar com todas essas informações de maneira otimizada é algo praticamente impossível sem a ajuda da tecnologia. E quais seriam então as conseq...
Continue lendo

“Diga-me como me medes e eu te direi como me comportarei”

10 de Apr de 2012
por Vinícius Silva Anselmo
“Diga-me como me medes e eu te direi como me comportarei”, a adaptação de Eliyahu M. Goldratt da famosa frase “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és” serve como uma ótima reflexão para qualquer sistema de abastecimento ou área. Quando se define um indicador para avaliar uma área deve-se analisar qual impacto, positivo e/ou negativo, que ele pode ter em outras áreas ou elos da cadeia. Indicadores locais podem ser muito prejudiciais quando analisamos o cenário global. Por exemplo, um indicador que avalia a área de logística e determina que quanto maior o preenchim...
Continue lendo
Entende-se por Cadeia de Suprimentos todo o processo compreendido entre a obtenção da matéria prima até o momento da compra do produto acabado pelo consumidor final. Podemos resumir a cadeia de suprimentos em quatro elos principais: o fornecedor da matéria prima (produtor), o fabricante do produto acabado através da matéria prima (indústria), o distribuidor do produto acabado (varejo) e o consumidor final. O que sempre uniu estes quatro elos foi a venda, e não será diferente daqui para frente. O produtor vende a matéria prima para a indústria que, por sua vez, produz o pro...
Continue lendo